sábado, setembro 04, 2010

Setembro = infantário

Chegámos a Setembro e com ele o regresso às aulas e às rotinas de sempre. A Rebeca voltou ontem ao infantário onde conseguiu vaga em Fevereiro. O Josué estreou-se ontem também nestas andanças. Aos 15 meses.
Teve a felicidade de poder estar em casa durante o primeiro ano de vida: os primeiros 6 meses comigo, os restantes com o pai. Não teve de sair de casa com chuva, frio, vento ou calor intenso. Não esteve sujeito aos vírus que tão facilmente atacam os bebés de infantário. Pelo contrário: ficou em casa até agora, dormiu as manhãs inteiras e parte das tardes e desenvolveu uma proximidade com o pai que a irmã nunca teve com essa idade. Viu-me muito mais durante o dia do que teria visto se estivesse no infantário. Mamou várias vezes ao dia, a horas adequadas ao ritmo dele, porque eu vinha a casa pelo menos uma vez durante o dia. Fomos nós que vimos até aqui cada etapa da sua evolução, cada conquista, não uma educadora ou auxiliar. Foi e é um bebé feliz!
Na Rebeca não vimos, em bebé, a mesma boa disposição, a mesma felicidade, a mesma afectividade com o pai. Foi para o infantário aos 6 meses, que não houve outra hipótese. O Josué tem sido um sortudo neste aspecto. Entra só agora no infantário onde já anda a Rebeca e adapta-se bem.
A todos os pais que possam ficar com os bebés após o regresso das mães ao trabalho: aproveitem, que vale bem a pena, em vários aspectos!