quarta-feira, maio 26, 2010

Há um ano atrás I

25 de Maio foi numa segunda-feira. Dia em que se completaram 41 semanas de gravidez, mereceu uma visita à obstetra durante a manhã. A dilatação mantinha-se estável desde o final da semana anterior, algumas contracções, mas nada que indiciasse trabalho de parto activo. Resultado: marcação de indução do parto para daí a 2 dias. A médica, ciente da minha intenção de ter um parto 100% natural, ainda me deixaria ir até 5ª feira, mas a data da alta hospitalar subsequente, empurrada que seria para o fim-de-semana, já começaria a mexer demasiado com as rotinas da Rebeca (então com 22 meses). O Josué tinha menos de 48 horas para se decidir a sair, ou ía ter de ser arrancado à força.
Regressei a casa com as mesmas contracções, almocei e agravaram-se ao longo da tarde. Liguei à J., nossa amiga parteira, que já andava a acompanhar o final da gravidez e que veio prontamente acompanhar-me no que pensávamos ser o início do trabalho de parto. Contudo, as contracções começaram a abrandar e a dimimuir de intensidade. Jantámos e nada! A J. foi-se embora e eu, que pensava que haveria novidades durante a noite, dormi tranquilamente até de manhã. Que bem me soube essa noite!

0 apontamentos: