sexta-feira, dezembro 21, 2007

Hiperplasia linfóide

é o diagnóstico do que tem provocado muco e os pequeninos raios de sangue nas fraldas da Rebeca. São pequenos nódulos linfáticos no intestino, que tendem a segregar muco, algo considerado normal pela gastroenterologista. A mucosa intestinal está bem. Descobri um estudo na internet que diz "não haver necessidade de tratamento, a não ser uma melhor adaptação alimentar". Ou seja, lá continuo com a dieta completamente isenta de leite de vaca. Nada de margarina, manteiga, nem para cozinhar. (Lá vai a Bimby começar a fazer leite de soja... Aproveito ainda para agradecer as dicas que me deixaram aqui quanto às alternativas alimentares. :) ) Aleitamento materno até aos 6 meses e suplemento de Nutramigen, quando necessário, será o que a Rebeca vai continuar a comer nesta fase de maior vulnerabilidade do intestino às proteínas. Lá pelo ano de idade espera-se que já tudo esteja ultrapassado. De qualquer forma, vai fazer testes às alergias brevemente e aguardamos o resultado da biópsia feita hoje.

terça-feira, dezembro 18, 2007

Exame

Ainda sem melhoras significativas da princesa, cá continuo de dieta. Ela começou também a tomar leite Nutramigen (caríssimo, por sinal), apto para bebés com alergia às proteínas do leite de vaca e da soja. Entretanto, mentalizo-me para a rectoscopia de 6ª feira, para vermos como está a mucosa intestinal dela, e para outros exames que possivelmente terá que fazer, como testes de alergias, etc. Fico com um nó na garganta por ela ter de passar por coisas que eu nunca passei...

quarta-feira, dezembro 12, 2007

Dieta

Só agora me dou conta de que tantos alimentos têm leite. A lista do que posso comer está reduzida, habituada que estou aos iogurtes, queijo e manteiga. Até mesmo as bolachas convém pôr de lado, visto terem leite. Nem um chocolatinho...

terça-feira, dezembro 11, 2007

Quem tem filhos

tem cadilhos, lá diz o ditado. Esta semana estou a fazer dieta sem lacticínios, para despistar a hipótese de a Rebeca estar a fazer alergia à proteína do leite de vaca, que pode passar pelo meu leite. Já são duas semanas de muco nas fezes, sem causa vírica ou bacteriana, com um episódio de pequenos raios de sangue. No meio de tudo isto, tentar reduzir ao máximo as hipóteses de contrair nova infecção urinária, já que foi com uma situação semelhante que se desencadeou a infecção.
Não saber qual é o problema é, no mínimo, angustiante. Felizmente, ela mantém-se bem disposta e sem outros sintomas.

segunda-feira, dezembro 10, 2007

Mais um

Mais um membro da família junta-se à lista dos bloguistas. Bem vindo, Aless! Estou curiosa...

sexta-feira, dezembro 07, 2007

Ocasiões

Há ocasiões em que os argumentos, por mais lógicos que sejam, não convencem. Só mesmo a experiência.

Fim de semana

A minha filha é uma sortuda. Para além da mãe, tem a avó e a tia-avó por conta dela no fim de semana.

quinta-feira, dezembro 06, 2007

Sem saudades

Se estivesse a trabalhar, estaria agora com mais de uma centena (ou duas) de testes para corrigir, tarefa essa que não me traz prazer nenhum. Que bom não ter de me preocupar com isso, nem com aulas para preparar, nem com alunos distraídos, etc., etc. Que bom, que bom, que bom!!!

quarta-feira, dezembro 05, 2007

Roupas e não só

Já disse como é bom não ter que me preocupar em comprar roupas, e até brinquedos, por a minha filha não ser a primeira da família e receber por empréstimo o enxoval das primas?

Contactos

Um amigo meu privilegia todas as oportunidades que se lhe apresentam das quais podem resultar bons contactos, principalmente profissionais. E tem razão. Tenho tido a prova disso nos últimos tempos.

Há uns anos atrás dei aulas particulares a um casal. Ela acabou por se tornar a minha obstetra. Não me fez o parto (não calhou no dia em que ela estava na urgência), mas acompanhou-me toda a gravidez e deu-me total segurança ser seguida por ela. Só para o final descobri que ela é das obstetras mais capazes do Hospital de S. João e uma das responsáveis no seguimento de casos "bicudos".

Ao fazer amizade com um casal de vizinhos, acabei por entrar também no seu círculo familiar e social. Foi onde conheci a pediatra que agora trato por tu e que recentemente me ajudou com a Rebeca. Provavelmente será ela a fazer o seguimento da Rebequinha daqui em diante, perdida que está a confiança na pediatra que a vinha acompanhando.
Parêntesis: recomenda-se a urgência pediátrica do Hospital Padre Américo, em Penafiel: calma, recente, sem enchentes, bom e rápido atendimento, e onde passar várias horas é mais suportável do que no Hospital de S. João. Vale a pena fazer os quilómetros.